Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Muito me contas

Blog sobre a actualidade, a vida e sempre com uma pitada de positividade!

Muito me contas

Blog sobre a actualidade, a vida e sempre com uma pitada de positividade!

Nascer mulher.

2015-8.png

Não me considero feminista porque nunca gostei de extremos. 'Nem 8 nem 80'. No entanto, identifico-me com pessoas e ideais que defendem o respeito sobre uma mulher.

Não compreendo como hoje, no ano 2015 e em pleno séc. XXI, as mulheres vivem tempos tão difíceis e porque têm de lutar por um lugar de destaque numa empresa, um voto ou a sua liberdade. A liberdade de uma mulher, bem como a de um ser humano, não pode (nem deve) ser limitada. Somos livres para decidir e para suportar as consequências dos nossos actos e decisões. Tão pouco compreendo o escrever sobre este assunto. Tão simples em determinados países e tão confuso e asqueroso noutros.

Fico feliz quando vejo que pessoas com influências na sociedade se dedicam a este tema e ajudam as mulheres que precisam de ler o quão importante são, que precisam de contar o que tão profundo e escondido têm. São projectos como o #MARIACAPAZ que me fazem sorrir. Também Emma Watson defende a iniciativa #HeForShe e, apesar de ser um movimento feminista, os seus princípios correspondem à importância da valorização da mulher.

Ser mulher é ser especial (não menosprezando os homens, rapazes e meninos mas como gosto de ser mulher!). Ser mulher é acreditar, é viver, é sonhar. Uma mulher com uma forte atitude e um sorriso no rosto é tudo. Tudo o que de bom nos pode mostrar a vida. Ser mulher é ser protectora e cuidar. Ser mulher é ter sensualidade sem precisar de se mostrar através de um vestuário impróprio. É ver soluções onde estão problemas e saber evoluir num meio confuso. Ser mulher é ter uma força sobrenatural, é dar sem olhar a quem. Ser mulher é atravessar um canal perturbado e saber levantar-se e continuar o seu caminho. Ser mulher é chorar e saber limpar as suas lágrimas. Ser mulher é impor os seus limites e não deixar que nada afecte a sua integridade. Ser mulher é saber que o seu olhar é mais importante que o tamanho do seu decote. Ser mulher é mostrar aquilo que é, é dar gargalhadas, é apreciar bons momentos como ir às compras com as amigas, fazer uma jantarada com amigos ou passear com o namorado ou marido. Ser mulher é ser sábia na tomada de decisões. É valorizar-se. É pensar em si e nos outros. Ser mulher é viver um misto de emoções, é ultrapassar os dias difíceis do mês, é ser mãe, é ser pai, é estar lá. Ser mulher é ser fiel aos seus princípios e leal aos seus amigos. É aproveitar a vida a dois sem distracções. É gostar do seu corpo. É correr atrás dos seus objectivos. É saber que há mais na vida para além de um espelho, uma balança e uma capa de revista. É pensar por si.

Aos homens: respeitem as mulheres.

Às mulheres: dêem-se ao respeito e sejam felizes! 

Muito vos contei?...

 

 

Maria Inês, 

Muito me contas 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Maria Inês 28.01.2015

    Cara Maria João, não poderia ficar mais feliz com o seu comentário. Sem dúvida, que a nossa sociedade ainda pouco vive em sociedade e respeita crenças, talentos, opiniões e trabalhos. Todos nós podemos (e devemos) contribuir para a diminuição deste facto. Agradeço o seu comentário e espero que possa contar com a sua visita mais vezes. Convido-a a visitar, ainda, a página no Facebook do 'Muito me contas' em facebook.com/blogmuitomecontas. Desejo-lhe a continuação de um excelente dia! Obrigada.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.